A economia angolana deverá recuperar da estagnação do ano passado e crescer 1,3% este ano e 1,5% em 2018, segundo o FMI, que atribui este crescimento ao aumento da despesa pública em ano de eleições. De acordo com o relatório sobre as Perspetivas Económicas Regionais para a África subsaariana, divulgado ontem, uma perspetiva orçamental mais expansionista nas vésperas das eleições deste ano, juntamente com uma melhoria nos termos do comércio, deverá aumentar o crescimento, que se estima que em 2016 tenha estagnado.

 

Fonte: FMI