Perguntas frequentes

  • O que é o Crédito ao Sector Real da Economia – Aviso nº10/20 do BNA?

    O Crédito ao Sector Real da Economia visa promover a diversificação da economia e, por essa via, reduzir a dependência excessiva da importação de bens e serviços e contribuir para a sustentabilidade das contas externas do país.

  • Qual o público-alvo deste crédito?

    Para este crédito são prioridades as operações apresentadas por Cooperativas Agrícolas e por Pequenas e Médias Empresas (PME`s).

  • Qual a moeda utilizada?

    A moeda utilizada é o Kwanza (Kz). 

  • Qual o montante a financiar?

    O montante a financiar é de até 6 000 000 000 em moeda nacional por cliente, em função da avaliação do risco.

  • Qual o montante da linha deste crédito?

    O limite da linha é de 20 000 000 000 Kz (Vinte Mil Milhões de Kwanzas).

  • Qual a taxa de juro?

    A taxa de juro é de 7,5% ao ano.

  • Existe algum custo associado?

    Não, o custo é de 7,5 ao ano, excepto se o cliente solicitar uma garantia pública, as despesas a pagar ao Fundo de Garantia de Crédito são acrescidas ao custo de 7,5%.

  • Qual o prazo de análise e decisão do Crédito?

    Até 40 (quarenta) dias após a entrega de todos os documentos necessários. 

  • Quais são as vantagens ao aderir ao Crédito ao Sector Real da Economia – Aviso nº10/20? 

    • Orientada para a capacitação e expansão produtiva;
    • O custo total do crédito incluindo a taxa de juro Nominal e as comissões é de até 7,5%. 
  • Qual o prazo e forma de reembolso do crédito? 

    • Mínimo: 12 meses;
    • Máximo: 144 meses.
  • Quais são os bens essenciais que estão integrados no Crédito ao Sector Real da Economia – Aviso nº10/20 do BNA?

    Os bens essenciais são os produtos referidos no Decreto Presidencial n.º23/19 de 14 de Janeiro, incluindo:

    • Artigos de higiene;
    • Avicultura, bovinicultura, caprinicultura, sunicultura e derivados;
    • Bebidas, incluindo sumos;
    • Cana-de-açúcar e seus derivados;
    • Cimento;
    • Clínquer;
    • Cultura do café e seus derivados;
    • Embalagens;
    • Feijão e seus derivados;
    • Fruta tropical;
    • Legumes;
    • Leite e seus derivados;
    • Madeira e seus derivados;
    • Mel;
    • Milho e seus derivados;
    • Óleo alimentar;
    • Palmar;
    • Pesca comercial, aquicultura e todas actividades relacionadas com a indústria de pesca;
    • Sabão e detergente;
    • Sal comum;
    • Soja;
    • Tinta para construção;
    • Tubérculos e seus derivados;
    • Varão de aço de construção;
    • Vidro.